jusbrasil.com.br
19 de Setembro de 2019

Prazo Fatal: como ter uma Advocacia sem palpitações

Thaiza Vitoria, Consultor Jurídico
Publicado por Thaiza Vitoria
mês passado

Prazos processuais, produtividade e qualidade de vida podem andar juntos?

É comum desejarmos rotinas produtivas na advocacia, com comportamentos de alto desempenho, onde concluímos o que começamos (sem interrupções), temos uma alimentação saudável, praticamos exercícios regularmente, cumprimos os prazos em dia, damos feedback ao cliente com assiduidade, dividimos as atividades proporcionalmente, repousamos, damos atenção (de qualidade) para a família e etc...

Mas é isso que acontece na prática?

Antes que eu esqueça, participe do nosso grupo gratuito de Produtividade Juridica =>Entre por AQUI: http://bit.ly/desafioanck <=

Em muitos casos, perdemos a motivação depois de poucos dias testando a rotina produtiva, e nos deixamos absorver pela rotina de costume.

Criar um hábito implica no uso de estratégias simples, mas de efeitos duradouros, e a primeira coisa que devemos fazer é escolher qual dos ganhos vamos obter em nossos processos de ESCOLHA.

Isso mesmo, ESCOLHA.

Produtividade é SABER FAZER ESCOLHAS.

Uma das questões que mais atormentam os advogados é o conflito interno entre dois hábitos, entre dois objetivos, que, aparentemente, possuem o mesmo peso emocional.

Por exemplo, alguém pode dizer que quer mais clientes (mais trabalho e dinheiro) do fundo do coração, mas desse mesmo lugar, e com a mesma intensidade, desejar ter mais qualidade de vida (tempo livre e pago).

Então, temos um conflito instalado, duas vontades opostas com o mesmo grau de legitimidade.

O primeiro passo nesse “cabo de guerra” é identificar o que pesa mais NESSE MOMENTO, e deixar a outra opção para o futuro.

VONTADES CONFLITANTES GERAM IMPRODUTIVIDADE

O que fazer?

Precisamos saber o que MAIS desejamos nesse momento, para assim, entrarmos em modo produtivo.

Todas as decisões apresentam perdas e ganhos, mas também possuem ponto em comum: PODEM SER REVISTAS se examinadas à tempo.

Passado esse ponto sobre o conflito de vontades que gera improdutividade, vamos falar sobre a instalação de novos hábitos, o que vai fortalecer sobremaneira o seu músculo de confiança, e te dar a liberdade que você deseja.

O primeiro passo, então, será definir o que você quer alcançar. Você pode começar escolhendo uma das áreas a seguir para cuidar, o que pela minha prática como consultora de advogados, são as maiores queixas dos colegas:

1. Gestão Pessoal [ disciplina, ânimo, saúde, comunicação, controle emocional]
2. Prazos em dia [ produção, tecnologia]
3. Atração de Clientes [Posicionamento, exposição]
4. Fechamento de Contratos [ Recepção, propostas, negociação, contrato]
5. Suporte ao Cliente [ andamentos, encantamento]
6. Gestão Financeira [ faturamento, fluxo]
7. Gestão de Pessoas [ colaboradores, sócios parceiros]
8. Relacionamentos [ frequência e qualidade]
9. Aperfeiçoamento [ capacitação, atualização]
10. Ambiente Físico [organização, melhorias ]

Examine com carinho, eu sei que parece que as 10 categorias acima precisam de novos hábitos, mas examine mais um pouco, tem sempre uma opção que está doendo mais. Escolha ela por enquanto.

O passo seguinte ao escolher uma dessas áreas para cuidar, é identificar uma atividade que, ao ser praticada todos os dias durante o período que veremos a seguir, poderá transformar sua advocacia em um projeto autogerenciável.

E quanto tempo você precisa para instalar um hábito?

Em 1960, o cirurgião plástico Maxwell Maltz definiu a duração de 21 dias para criar um hábito. Posteriormente foi observado que os neurônios não são capazes de assimilar de forma completa um novo comportamento neste tempo, e corremos o risco de abandonar o trabalho que foi feito.

Estudos posteriores realizados pela University College de Londres descobriram que, em média, na verdade são necessários 66 dias para incorporar um novo comportamento em nossa rotina jurídica e mantê-lo dentro do menor esforço. Eles também descobriram que passar um dia sem realizar o comportamento não coloca em risco o trabalho feito de modo global.

Criar um hábito requer a prática rotineira no início (constante e frequente) para fazer com que alguns processos sejam automatizados e para que precisemos de menos esforço para realizá-lo, isso nos mantem em constante estado de prazer e satisfação, sentindo competência na maior parte do tempo.

Agora, você já pode escolher uma simples atividade dentro de uma das 10 áreas da sua rotina jurídica, e começar a praticar.

Ahhhh sim! E não adianta colocar uma meta muito distante do que você tem feito de janeiro para cá, por exemplo, não adianta querer fazer vídeos diários nas redes sociais se você postou 3 videos nos últimos 8 meses, NÃO VAI FUNCIONAR.

Isso até pode dar certo nos primeiros dias, mas depois de 15 dias já pode vir um resfriadinho, espinhas, alergia de pele, afônias, incidentes, acidentes e/ou alguma doença de parente para justificar a volta ao “status quo ante”.

Lembre-se do PADRÃO, do histórico, da rotina. Você a praticou por um motivo legítimo, e não se deve brincar com isso.

Nenhum processo de mudança de hábitos ou implantação de novos hábitos deve desconsiderar a SUSTENTABILIDADE do seu estado emocional. Por favor, se trate com respeito, tenha paciência com você, e siga um passo de cada vez.

É IMPOSSÍVEL SE MANTER IGUAL se você CONTINUAR com pequenas mudanças.

QUALQUER COISA que você fizer é importante para a mudança global.

Agora me conta, você se reconhece em algumas das falas abaixo?

"Não consigo concluir o que começo, deixo os prazos e digitalizações para ultima hora"
"Não consigo acordar cedo com disposição"
"Não consigo alimentar o software de gestão"
"Demoro muito nos atendimentos e telefone."
"Vivo atolada de tarefas, mas sempre no vermelho"
"Me sinto angustiado e frustrado ao programar uma atividade, enrolar e não fazer.."
"Eu não tenho ânimo para mudar minha advocacia, me expor e captar clientes"

Essas são algumas queixas que mais recebo na nossa comunidade de advogados.

Então, para ajudar você e todas as pessoas que desejam transformar a rotina jurídica, decidi voltar com o Desafio Advocacia no Controle: do adiamento ao deferimento, uma jornada gratuita e online que acontece em grupos fechados, para te tirar da inércia imediatamente,

=>Entre por AQUI: http://bit.ly/desafioanck <=

Já liberamos a Roda dos Advogados Completos, com a análise das 10 áreas mais importantes da sua ROTINA JURÍDICA.

Os colegas já estão preenchendo, olha uma delas aqui:

Entre por AQUI para participar também: http://bit.ly/desafioanck

Escreva abaixo qual é a simples atividade que você vai praticar todos os dias, nos próximos dois meses, para transformar sua advocacia. Eu quero te acompanhar.

Forte abraço e boa sorte!

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Contagem de prazos é melhor fazer em dias corridos, não em dias úteis. Justamente assim você evita prazo fatal. continuar lendo

Exatamente| Faço dessa forma, e consigo lidar e atender todos os prazos, com tranquilidade... continuar lendo

Texto excelente ! muito útil! continuar lendo

Texto ótimo! E os 10 tópicos muito bem selecionados! Cheguei a tomar nota para observar minha rotina... continuar lendo

Bom dia!!! Excelente matéria. continuar lendo