jusbrasil.com.br
20 de Janeiro de 2019

Abra seu Escritório de Advocacia sem gastar um tostão

Thaiza Vitoria, Consultor Jurídico
Publicado por Thaiza Vitoria
há 4 anos

Abra seu Escritrio de Advocacia sem gastar um tosto

Um aluno me enviou o link desse consultor e achei interessante compartilhar com vocês sua abordagem.

Ele apresentou uma possibilidade de abrir seu próprio escritório através de financiamento. Achei interessante, apesar de conhecer formas muito mais seguras de iniciar a própria advocacia, com aparência de sustentabilidade, sem recorrer a empréstimos.


Abra escritório/sala sem gastar um tostão do seu bolso

Por Dr. Honorários

A partir de hoje, você não vai poder dizer mais que não possui uma sala, ou um escritório, por falta de grana.

Vou dar algumas dicas de financiamento subsidiado por programas do Governo com taxa anual menor do que a praticada no mercado (TJLP*6%a. A.) e carência de seis meses (da última vez que pesquisei), e do que é preciso para abrir o próprio escritório, ou sala.

*TJLP = taxa de juros de longo prazo.

A sala mobiliada (e com os equipamentos fundamentais) para o advogado é como a fábrica para o capitalista. Ambos correm riscos com a atividade e, para empreender e advogar, ou seja, correr riscos em dobro, é necessário o dobro também de reflexão.

Veja bem, a responsabilidade pela decisão é sua, e exclusivamente sua. Não adianta depois se lascar e vir aqui choramingar nos comentários.

Mas, tenha certeza, se você escolheu abraçar a carreira de advogado, e não tentar concursos, essa é a melhor estratégia.

É claro, ou se você preferir, poderá também advogar a vida inteira em troca de uma mixaria fixa por mês, sem honorários, trabalhando como uma espécie deadvotário, uma mistura de advogado e estagiário, dentro de uma baia num escritório alheio.

Aqui, nobre colega, se repete a cena onde Morpheus oferece e pede a Neo que ele escolha uma das duas pílulas, numa paráfrase da obra de Lewis Carroll, em Alice no país das maravilhas.

Bem, para os que escolheram a pílula azul, adeus.

Aos que escolheram a pílula vermelha, a partir daqui os mais fortes se separam dos mais fracos.

Espaço

No nosso guia, vamos supor que os custos fixos com a sua sala seja de 200,00 reais - não pode passar disso - e isso inclui todos os seus gastos com o espaço.

Vale também utilizar a sala num sistema de "coworker", ou algo semelhante.

Exemplo prático bem legal é dividir os custos com um colega, utilizando a mesma sala, mas em horários diferentes, marcando os horários com o cliente.

Já vi gente que, com esse sistema de agendamento de horários, divide a sala até entre quatro advogados!

Discutimos anteriormente (clique aqui) um pouco sobre como descolar uma sala, sem custo, ou no pior das hipóteses, com custo baixíssimo, quer seja como rateio ou apenas uma "ajudinha".

Enfim, isso é assunto para uma postagem inteira. Então, bola pra frente...

Mobília e equipamentos

Vamos a um orçamento bem simples para comprar mobília, materiais e equipamentos suficientes para abrir o escritório. Afinal, você não é o "Dr. God", ainda... Todo advogado, no início, precisa de:

  • 01 mesa ou estação de trabalho;
  • 01 cadeira com braços (para se sentar);
  • 02 cadeiras sem braços (para os clientes se sentarem);
  • 01 armário ou estante para livros;
  • 01 arquivo ou baú (para armazenar os processos ou documentos);
  • 01 computador;
  • 01 celular dualchip;
  • 01 impressora;
  • 01 scanner (com bandeja de rolamento);
  • 01 leitora de cartão/certificado digital.

Além disso, você precisará de material básico de escritório (papel, tinta para impressora, canetas etc), cartões de contato, uma agenda e um bom programa para gerenciamento dos processos (quando possuir pelo menos uns 30 ou mais).

A mobília toda (cadeiras, mesa, estante e arquivo) dá pra comprar por R$ 5.000,00 - material mediano, nada muito luxuoso.

O computador+impressora+scanner+leitora/certificado sai no máximo por R$ 2.000,00. Se possível, ao invés de adquirir um computador de mesa (desktop), compre um laptop.

O celular dualchip (com chip de duas das mais populares operadoras, para facilitar o seu contato com os clientes) pode ser adquirido por R$ 500,00. Tem "xingling", celular "oliginal" que, com 4 chips, custa isso também. Vai depender do seu gosto.

E todo o material de escritório (em média, pra seis meses) custa uns R$ 500,00.

Ou seja, total de R$ 8.000,00.

Caso queira comprar de "segunda mão", tudo sairia pela metade do preço.

Financiamento

É, não tem financiamento bacana só para o Eike não.

O coitado do "profissional liberal" também pode aproveitar os recursos oriundos de programas governamentais, como o PROGER Urbano - Profissional Liberal.

O mesmo vale para micro/pequenos empresários e vendedores ambulantes, ou o termo mais refinado, "empreendedores populares".

Para fazer esse tipo de financiamento, tem que ter o nome limpo, sem restrições cadastrais, de preferência, sem histórico de restrições nos últimos meses; uma conta corrente num banco público; comprovação de que é profissional liberal, no caso aqui, apresentar a carteira da OAB; orçamento do que será adquirido; fiador com nome limpo e; uma declaração de renda, que dependendo da instituição, pode ser feita na própria agência onde você tem conta.

Esse é o "caminho das pedras".

Qual é o valor que pode ser financiado? R$ 10.000,00.

Qual é a % de financiamento? 100%.

Mas muito cuidado: não é realizado ressarcimento. Em outras palavras, tem que fazer um orçamento antes de aprovar o crédito. Converse com o gerente da sua conta, e tire todas as suas dúvidas.

Agora que vem o "pulo do gato".

Com o financiamento você pode tomar emprestado também até 40% do valor em "capital de giro", que é a grana que você vai utilizar para manter o escritório por até seis meses!

Com o orçamento de R$ 8.000,00 (ou menos, vai depender de cada um), poderá tomar emprestado R$ 2.000,00 de capital de giro para tocar o barco até começar a receber os seus honorários. De maneira alguma, gaste esse dinheiro com bobagens.

Para pagar o financiamento, você vai pedir carência de seis meses, e durante esse tempo, vai pagar apenas o juros da operação, ou seja, cerca de R$ 40,00. E, nos outros 30 meses, vai pagar em média R$ 386,00 (considerando uma TJLP anual de 5%).

Simule aqui, para ter uma ideia (é só simulação, o valor exato das parcelas vai ser calculado na data de pagamento, após a assinatura do contrato).

Esse financiamento é melhor do que parcelar no cartão, pois você pode negociar aquele desconto (o recurso é pago à vista); tem carência; pode parcelar em 36 meses e, se por acaso atrasar, não vai pagar o juros estratosférico do cartão de crédito do Bradescão.

Tem que pagar em dia mesmo sendo dinheiro público? Óbvio que sim! E direitinho! A inadimplência reduz a quantidade de crédito para o próximo ano. Sem contar que vai negativar o seu nome e o do seu fiador.

Resumindo, tem que ser muito "animal" para não pagar isso...

Nos primeiros seis meses, as despesas de R$ 200,00 se somarão ao pagamento de juros de R$ 40,00 - total de R$ 1.440,00.

Guarde o restante do capital de giro para emergências.

Para encerrar, vale lembrar que nem sempre o dinheiro está à disposição, tem que ficar atento ao calendário, pois geralmente o recurso se esgota de forma bem rápida (muita gente solicita esse empréstimo anualmente, obedecendo o teto de 10 mil), e as regras do financiamento mudam a cada ano.

Fonte.:http://doutorhonorarios.blogspot.com.br/2013/02/abra-escritoriosala-sem-gastar-um.html


Quer aprender mais?

Quem deseja se inscrever para a próxima aula, terça-feira, dia 11 de novembro, as 20:00, cadastre-se aqui: http://goo.gl/n95wEw

Ps: As inscrições ultima Turma FGA vão fechar, no máximo, na terça feira às 23:59, pois a primeira aula já é dia 16 de novembro. Garanta sua vaga aqui: http://www.thaizavitoria.com/

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Adorei!!! Muito bom!! continuar lendo